quarta-feira, 10 de abril de 2013

Sarita Montiel, La Violetera




Sara Montiel faleceu na passada segunda-feira em Madrid. Dela ficam os registos de uma vida que alegrou muitas gerações. Então, num tempo em que eram poucos os divertimentos, a matinée ao fim de semana assumia foros de acontecimento.  La Violetera ficou-me na memória de uma  dessas tardes de cinema: uma Sarita que apregoava ramitos de violetas...
Flores perfumadas que outras violeteras vendiam pelas ruas do Chiado em Lisboa. Estas, as nossas violeteras ficaram imortalizadas num fado Menina das tranças pretas de Vicente de Câmara. Mais uma vez, associamos ideias e com elas a nostalgia de uma época  marcada pela ingenuidade. O passado não tem regresso, mas daria tudo para  voltar a ver os cestos de violetas nas mãos daquelas meninas de tranças pretas!...

1 comentário:

M.H. R.M. disse...

Também me recordo das violetas e fiquei com bastante pena. É a vida, Peonia. Não perdoa...
Mensagem linda. Beijo.